HRAC-USP Bauru
Notícias

(Português do Brasil) HRAC-USP realiza primeira conferência internacional com foco nas otites e na audição de pacientes com malformações craniofaciais e síndromes

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese.

Com a participação de grandes expoentes da otologia do Brasil e América Latina, o evento Hearing Cleft Conference 2024 visa a atualização e a disseminação do conhecimento técnico-científico na área e o compartilhamento de experiências clínicas baseadas em evidências; conferência acontecerá na USP Bauru nos dias 12 e 13 de abril; as inscrições estão abertas e o prazo para submissão de trabalhos é até 31 de março

Enquanto 5% da população brasileira apresenta algum grau de deficiência auditiva, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a prevalência de perda auditiva em pessoas com fissuras labiopalatinas pode chegar a 25%, de acordo com a literatura científica especializada. Além disso, estudos apontam que a prevalência de otite média com efusão – isto é, inflamação da orelha média com secreção – é significativamente mais elevada em crianças com fissura labiopalatina (cerca de 75%), do que em crianças sem fissura (19%), uma prevalência quase 4 vezes maior.

Com o intuito de promover a atualização e a disseminação do conhecimento técnico-científico e o compartilhamento de experiências clínicas baseadas em evidências voltadas a esta população, a USP Bauru sediará, nos dias 12 e 13 de abril, com uma proposta inovadora, a primeira conferência internacional com foco nas doenças inflamatórias e infecciosas da orelha média – como as otites – e na audição de pacientes com malformações craniofaciais e síndromes.

Luiz F. Lourençone, chefe técnico de Implante Coclear do HRAC, professor da Medicina USP Bauru e presidente do evento. Foto: Divulgação

Realizado pelo Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho) da Universidade de São Paulo (USP), o evento International Hearing Cleft Conference 2024 reunirá grandes expoentes da otologia do Brasil e América Latina e referências nas áreas de diagnóstico, habilitação e reabilitação auditiva de pacientes com fissura labiopalatina, outras malformações craniofaciais e síndromes associadas.

“Será uma oportunidade ímpar para a divulgação da produção científica e tecnológica, para incentivar a inovação, fomentar o estabelecimento de novas parcerias e para buscar avanços, soluções e as melhores práticas que beneficiem nossos pacientes e também a comunidade científica”, destaca o professor Luiz Fernando Manzoni Lourençone, chefe técnico de Implante Coclear do HRAC-USP, docente do Curso de Medicina da USP Bauru e presidente do Hearing Cleft.

De acordo com o médico, a programação da Conferência dá ênfase, na sexta-feira, 12 de abril, às otites associadas às anomalias craniofaciais congênitas e síndromes, e, no sábado, 13 de abril, o foco se volta para a reabilitação da deficiência auditiva nesses casos.

Entre os palestrantes convidados estão os professores: Rubens Vuono de Brito Neto, chefe técnico de Otorrinolaringologia do HRAC-USP, docente da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB-USP) e da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), da capital, e presidente da Sociedade Brasileira de Otologia-SBO (2018-2019); Kátia de Freitas Alvarenga, titular do Departamento de Fonoaudiologia da FOB-USP e atual coordenadora do Departamento de Audição e Equilíbrio da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia (SBFa); Ricardo Ferreira Bento, titular da Disciplina de Otorrinolaringologia da FMUSP, diretor desta Divisão no Hospital das Clínicas da FMUSP e presidente da SBO (1996-1999);  Robinson Koji Tsuji, docente da FMUSP, membro da Divisão de Otorrinolaringologia do HC FMUSP e atual presidente da SBO; Sady Selaimen da Costa, docente da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), colaborador do Hospital de Clínicas de Porto Alegre e presidente da SBO (2003-2005); e Silvio da Silva Caldas Neto, professor titular da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e presidente da SBO (2009-2011). Referências em otologia na América Latina e membros das equipes multidisciplinares do HRAC-USP e da FOB-USP também estão entre os convidados.

O público-alvo do Hearing Cleft são profissionais da saúde, professores, pesquisadores, residentes e estudantes de graduação e pós-graduação interessados nas áreas de otologia, audiologia e anomalias craniofaciais.

Além de palestras, mesas-redondas e fóruns, os participantes terão a oportunidade de submeterem trabalhos científicos para apresentação em e-pôster ou de forma oral. O prazo para submissão de trabalhos é até 31 de março.

As inscrições para o evento estão abertas e podem ser realizadas com valores promocionais até o dia 5 de abril. Programação, inscrições e mais informações no site hrac.usp.br/eventos.

O Hearing Cleft será realizado nos dias 12 e 13 de abril, a partir das 8h, no Teatro Universitário da FOB-USP, que fica na Alameda Doutor Octávio Pinheiro Brisolla, 9-75, Vila Universitária, Bauru-SP.

A Conferência conta com o apoio das empresas Cochlear, MED-EL e Oticon Medical, da organização filantrópica internacional Smile Train, da FOB-USP e do Grupo de Pesquisa em Otologia, Audiologia e Anomalias Craniofaciais (OTOUSP Pesquisa) do HRAC-USP.

Pioneirismo, inovação e excelência
Além das anomalias craniofaciais congênitas, a equipe do HRAC-USP também tem grande expertise na área da saúde auditiva. O Hospital bauruense também foi um dos precursores no Brasil nesse campo de atuação, contribuindo com o avanço da pesquisa, a implementação de inovações tecnológicas e clínicas e também com a formulação de políticas públicas para o Sistema Único de Saúde (SUS).

Os atendimentos em saúde auditiva na instituição tiveram início em 1985, primeiramente como projeto de extensão, e, a partir de 1987, como serviço interdisciplinar integrado.

Crianças atendidas no Centro Especializado no Desenvolvimento Auditivo (Cedau), ligado ao serviço de Implante Coclear do HRAC. Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

Em 1990, a equipe do HRAC realiza a primeira cirurgia de implante coclear multicanal no país, sob a liderança do médico otologista Orozimbo Alves Costa Filho (hoje professor sênior da FOB). O serviço de Implante Coclear do HRAC – hoje integrado ao complexo do Hospital das Clínicas de Bauru – tornou-se o maior serviço nacional em número de dispositivos ofertados pelo SUS, atingindo, em 31/12/2023, a marca de 2.498 cirurgias e 1.741 pacientes implantados desde 1990.

As primeiras cirurgias com Próteses Auditivas Ancoradas no Osso (PAAO) no Brasil também foram realizadas no HRAC-USP, em 1992, pelo médico otologista Orozimbo Alves Costa Filho, em parceria com o cirurgião e pesquisador sueco Per-Ingvar Brånemark (falecido em 20/12/2014), precursor dos estudos da osseointegração. Após extraordinário desenvolvimento tecnológico desses dispositivos, o HRAC-USP voltou a disponibilizar e atuar com essas próteses auditivas em 2014, inicialmente por meio de projetos de pesquisa da USP, e, a partir de 2018, como política pública incorporada pelo SUS. De 1992 até 31/12/2023, já foram implantadas 173 próteses auditivas implantáveis em 153 pacientes.

“Como parte do processo de habilitação e reabilitação auditiva realizados na instituição, podemos citar a realização de cirurgias otológicas, a indicação e adaptação de próteses auditivas implantáveis e não implantáveis, realizadas por uma equipe que possui alto grau de expertise na área de saúde auditiva, sendo referência internacionalmente”, ressalta o professor Luiz Fernando Manzoni Lourençone.

Serviço
International Hearing Cleft Conference 2024
Quando: 12 e 13 de abril
Onde: Bauru-SP, no Teatro Universitário da FOB-USP
Público-alvo: Profissionais da saúde, professores, pesquisadores, residentes e estudantes de graduação e pós-graduação interessados nas áreas de otologia, audiologia e anomalias craniofaciais
Submissão de trabalhos: Até 31 de março
Inscrições com valores promocionais: Até 5 de abril
Site para subsmissão e inscrições: hrac.usp.br/eventos
Mais informações: E-mail eventos.hrac@usp.br
Saiba mais:
Site hrac.usp.br/eventos/2024/international-hearing-cleft-conference-2024
Instagram @otousppesquisa

Assessoria de Imprensa HRAC-USP

Assessoria de Imprensa HRAC-USP