Força-tarefa de cirurgias primárias e parceria com Smile Train

Ação integrou campanha internacional promovida pela Smile Train em parceria com SBCP e Fundação IDEAH |

De 2 a 6 de outubro, foi realizada no Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho) da USP uma força-tarefa para zerar a fila de pacientes do Estado de São Paulo para cirurgias primárias de lábio e palato na instituição. Com o reforço de um anestesiologista voluntário da ONG Smile Train, parceira do HRAC-USP, foram realizadas 82 cirurgias durante a semana.

A ação integrou a 1ª Semana de Fissura da América do Sul e a 3ª Campanha Nacional de Fissura Labiopalatina, promovida pela Smile Train – a maior organização sem fins lucrativos para a causa da fissura no mundo – em parceria com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e Fundação IDEAH.

O Brasil foi um dos sete países participantes, incluindo Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador e Peru. O objetivo principal da Semana de Fissura é aumentar a conscientização pública sobre o tema, reunindo renomados profissionais da área no esforço de alcançar mais pacientes que necessitem de cuidados e diminuir a espera pela cirurgia.

História de superação
No HRAC-USP, também aconteceu uma palestra com a escritora Raquel Alves, que nasceu com fissura labiopalatina e foi paciente do Hospital. Raquel conversou com pais e pacientes sobre como superou e lidou com a fissura em sua vida e como seu pai – o educador e escritor Rubem Alves, falecido em 2014 – a ajudou.

Na palestra, foram distribuídos aos participantes exemplares do livro “Como nasceu a alegria”, que Rubem Alves escreveu para a filha Raquel e fala de uma flor que nasceu com uma pétala partida.

A atividade aconteceu no dia 3 de outubro, às 10h. A abertura foi realizada pela professora Maria Aparecida de Andrade Moreira Machado, superintendente do HRAC e diretora da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB), e por Mariane Goes, diretora da Smile Train na América do Sul. O evento contou com a presença de diversas autoridades.

Parceria beneficia paciente
O HRAC-USP firmou parceria com a Smile Train neste ano, com o objetivo de preservar a qualidade do atendimento e de trazer soluções às demandas do Hospital. Com o convênio, o HRAC-USP passou a receber doação de US$ 250,00 da ONG por cirurgia de fissura labiopalatina realizada.

O recurso extra já permitiu investimento na contratação, em setembro, de dois médicos anestesiologistas – que era uma das principais necessidades do Hospital –, por meio da Fundação de Apoio à Universidade de São Paulo (FUSP).

“Este é o nosso papel como gestor público: buscar inovações e parcerias que beneficiem os nossos pacientes. Os trâmites legais e contratos foram concluídos em agosto. Estamos muito felizes por conseguir, em um curto período, trazer resultados concretos e positivos”, comemora a superintendente do HRAC-USP, professora Maria Aparecida Machado. “Essa união de esforços será benéfica tanto para a ampliação dos atendimentos como também para incrementar e trazer novas perspectivas em capacitação e pesquisa ao Hospital”, salienta.

“A ajuda da Smile Train vai contribuir para o excelente trabalho já realizado pela equipe do Centrinho e dará também oportunidade para os profissionais do hospital de participarem dos projetos que desenvolvemos no Brasil e no mundo. Além disso, esses profissionais serão, estrategicamente, referência para treinamento de muitos de nossos parceiros”, destaca a diretora da Smile Train na América do Sul, Mariane Goes.

O HRAC-USP é um dos 38 centros parceiros fixos que recebem apoio da Smile Train no Brasil. Para fazer doações e saber mais sobre a organização, acesse www.smiletrainbrasil.com.

…………………………………………………………………………………
Foto: Adauto Nascimento / Banco de imagens HRAC