Sindromologia e Cirurgia Craniofacial: do Diagnóstico ao Tratamento (HRB4101)

 

DOCENTES RESPONSÁVEIS:

Cristiano Tonello

Maria Rita dos Santos e Passos Bueno

Nivaldo Alonso

 

NÚMERO DE CRÉDITOS: 3

 

CARGA HORÁRIA:

Teórica
(por semana)
Prática
(por semana)
Estudos
(por semana)
Duração Total
5h 4h 05 semanas 45h

MODALIDADE DE OFERECIMENTO DA DISCIPLINA: Não presencial (100% remota)

Informações adicionais do oferecimento da disciplina:

Porcentagem da disciplina que ocorrerá no sistema não presencial – 100% on-line.
As aulas serão oferecidas em formato totalmente on-line por meio de aulas síncronas e assíncronas.
A plataforma de videoconferência utilizada será o Google Meet, por meio de acesso com e-mail USP.
Além disso, as aulas e conteúdos serão hospedados em pasta compartilhada via Google Drive, bem como via plataforma e-Disciplinas USP.

 

OBJETIVOS:

Propõe-se capacitar o aluno de pós-graduação para o reconhecimento de anomalias craniofaciais congênitas mais frequentemente assistidas no HRAC-USP.

Despertar o interesse e a importância da identificação das anomalias congênitas (maiores/menores) que podem estar representando, no seu conjunto, quadros sindrômicos.

Apresentar ferramentas como auxílio na definição de diagnóstico sindrômico e sua implicação para o aconselhamento genético, tratamento reabilitador e manejo adequado do paciente.

Demonstrar para o aluno, a relevância da identificação e individualização dos quadros sindrômicos e não sindrômicos e o impacto na definição das etapas do tratamento.

Demonstrar ao aluno de pós-graduação a necessidade da abordagem multi e interdisciplinar para o melhor gerenciamento do tratamento reabilitador dos pacientes com anomalias craniofaciais.

 

JUSTIFICATIVA:

A compreensão de conceitos básicos em Sindromologia, incluindo a classificação das anomalias, o estabelecimento de padrões de anomalias congênitas, bem como a compreensão da variabilidade clínica e sobreposição de fenótipo e dos mecanismos patogenéticos envolvidos em diferentes condições craniofaciais permitem melhor planejamento do tratamento cirúrgico, do manejo integral da reabilitação do paciente e, do aconselhamento genético. 

 

CONTEÚDO:

Conceitos básicos em Sindromologia: anomalias congênitas maiores e menores, deformação, sequência, associação e síndrome e o conceito de campo de desenvolvimento  
Reconhecimento das diferentes anomalias congênitas e de padrões de anomalias congênitas em síndromes craniofaciais 
Variabilidade clínica, sobreposição de fenótipos e heterogeneidade etiológica  
Ferramentas para o diagnóstico clínico e molecular em síndromes craniofaciais  
Implicação do diagnóstico sindrômico no aconselhamento genético e no manejo do paciente  
A interdisciplinaridade no tratamento e manejo do paciente com síndromes craniofaciais. Implicação do diagnóstico das anomalias craniofaciais isoladas e sindrômicas no planejamento cirúrgico no HRAC-USP  
Experiência com o diagnóstico clínico e planejamento cirúrgico por meio do exame clínico e métodos complementares de imagem como Tomografia Computadorizada e Ressonância Nuclear Magnética 
Planejamento cirúrgico e estabelecimento das etapas do tratamento reabilitador de acordo com a idade do paciente 

 

BIBLIOGRAFIA:

CLEFT LIP AND PALATE TREATMENT- A Comprehensive Guide. Nivaldo Alonso e Cassio Eduardo Raposo do Amaral. Springer 2018.

PLASTIC SURGERY. VOLUME 2- John A. Persing and Bahman Guyuron. Saunders 2009 

CRANIOFACIAL DISORDERS- OROFACIALFEATURES AND PECULARITIES IN DENTAL TREATMENT. Surgical Treatment in Craniofacial Malformations: Distraction Osteogenesis. Gisele da Silva Dalben e Márcia Ribeiro Gomide. ISBN 978-1-68108-517-3, 2017, Ed. Bentham Science

Ma X, Forte AJ, Berlin NL, Alonso N, Persing JA, Steinbacher DM. Plast Reconstr Surg. 2015 May;135(5):885e-894e Reduced three-dimensional airway volume is a function of skeletal dysmorphology in Treacher Collins syndrome.

Forte AJ, Lu X, Hashim PW, Steinbacher DM, Alperovich M, Persing JA, Alonso N. Ann Plast Surg. 2019 Jun;82(6):686-69. Orbital Dysmorphology in Untreated Children with Crouzon and Apert Syndromes.

TRINDADE, I.E.K.; SILVA FILHO, O.G. editores. Fissuras labiopalatinas: uma abordagem interdisciplinar. São Paulo: Santos, 2007.

Allanson JE, Cunniff C, Hoyme HE, McGaughran J, Muenke M, Neri G. Elements of morphology: standard terminology for the head and face. Am J Med Genet A. 2009; 149A:6-28

Allanson JE, Biesecker LG, Carey JC, Hennekam RC. Elements of morphology: introduction. Am J Med Genet A. 2009; 149A:2-5.

Biesecker LG, Aase JM, Clericuzio C, Gurrieri F, Temple IK, Toriello H. Elements of morphology: standard terminology for the hands and feet. Am J Med Genet A. 2009 Jan;149A:93-127.

Carey JC, Cohen MM Jr, Curry CJ, Devriendt K, Holmes LB, Verloes A. Elements of morphology: standard terminology for the lips, mouth, and oral region. Am J Med Genet A. 2009 Jan;149A:77-92.

Cohen Junior, MM. The child with multiple birth defects. 2.ed. New York: Oxford University Press, 1997.

Gorlin RJ, Cohen MM Jr., Hennekam RCM. Syndromes of the head and neck, 4th ed. New York: Oxford university press; 2001.

Hall BD, Graham JM Jr, Cassidy SB, Opitz JM. Elements of morphology: standard terminology for the periorbital region. Am J Med Genet A. 2009;149A:29-39.

Hennekam RC, Cormier-Daire V, Hall JG, Méhes K, Patton M, Stevenson RE. Elements of morphology: standard terminology for the nose and philtrum. Am J Med Genet A. 2009 Jan;149A:61-76.

Hennekam RC, Biesecker LG, Allanson JE, Hall JG, Opitz JM, Temple IK, Carey JC; and Elements of Morphology Consortium. Elements of morphology: general terms for congenital anomalies. Am J Med Genet A. 2013 Nov;161A:2726-2733.

Hennekam RC, Allanson JE, Biesecker LG, Carey JC, Opitz JM, Vilain E. Elements of morphology: standard terminology for the external genitalia. Am J Med Genet A. 2013 Jun;161A:1238-1263.

Hunter A, Frias JL, Gillessen-Kaesbach G, Hughes H, Jones KL, Wilson L. Elements of morphology: standard terminology for the ear. Am J Med Genet. 2009 Jan;149A:40-60.

Moore KL, Persaud TVN. Embriologia Clínica. 8ª Ed. Rio De Janeiro: Editora Guanabara Koogan; 2008.

Nussbaum RL, Mcinnes RR, Willard HF. Genética Médica. 7ed. Rio de Janeiro, Elsevier, 2008.

Online Mendelian Inheritance in Man, OMIM®. McKusick-Nathans Institute of Genetic Medicine, Johns Hopkins University (Baltimore, MD), {date}. World Wide Web URL: https://omim.org/

Opitz JM, Neri G. Historical perspective on developmental concepts and terminology. Am J Med Genet A. 2013 Nov;161A:2711-25. 

Richieri-Costa A, Zechi-Ceide RM, Candido-Souza RM, et al. Holoprosencephaly, orofacial cleft, and frontonaso-orbital encephaloceles: Genetic evaluation of a possible new syndrome. Am J Med Genet A. 2019;179(11):2170-2177.

Ribeiro AA, Smith FJ, Nary Filho H, Trindade IEK, Tonello C, Trindade-Suedam IK. Three-Dimensional Upper Airway Assessment in Treacher Collins Syndrome. Cleft Palate Craniofac J. 2020;57(3):371-377.

Delaney A, Volochayev R, Meader B, et al. Insight Into the Ontogeny of GnRH Neurons From Patients Born Without a Nose. J Clin Endocrinol Metab. 2020;105(5):1538-1551.

Kato RM, Moura PP, Zechi-Ceide RM, Tonello C, Peixoto AP, Garib D. Comparison Between Treacher Collins Syndrome and Pierre Robin Sequence: A Cephalometric Study [published online ahead of print, 2020 Jul 2]. Cleft Palate Craniofac J. 2020.

Tonello C, Brandão MM, Alonso N. Sinus pericranii-unusual anatomic obstacle to posterior decompression on an amniotic band sequence [published online ahead of print, 2020 Jul 23]. Childs Nerv Syst. 2020.

 

 

 

<<< voltar para o índice de Disciplinas

 

Seção de Pós-Graduação HRAC-USP

Horário de atendimento: de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h (exceto feriados) | e-mail: secpghrac@usp.br