Live com especialista do HRAC-USP vai tirar dúvidas sobre fissura labiopalatina

Médico Cristiano Tonello responderá perguntas de pais e pacientes em live nesta quinta, 18/06, às 17h; iniciativa integra série da Smile Train

Nesta quinta-feira, 18/06, às 17h, em uma live, o cirurgião craniofacial Cristiano Tonello, chefe técnico do Departamento Hospitalar do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho) da USP em Bauru e professor do Curso de Medicina da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB-USP), irá tirar dúvidas sobre fissura labiopalatina.

Nesse momento, com consultas e cirurgias eletivas adiadas, muitas dúvidas surgem sobre o tratamento da fissura labiopalatina. Pensando nisso, a Smile Train – maior organização filantrópica de fissura labiopalatina do mundo, com atuação em mais de 90 países – criou uma série de vídeos para responder a perguntas frequentes, relacionadas à fissura.

Intitulada “Pergunte ao especialista”, esta série também inclui também lives com parceiros de tratamento Smile Train – como essa com o especialista do HRAC-USP –, para que os pais possam compartilhar suas preocupações ou questionamentos diretamente com um profissional da área ou médico, em sua própria casa, e receber uma resposta em tempo real. As lives são transmitidas no Instagram da Smile Train Brasil (@smiletrainbrasil).

A fissura e a reabilitação
Malformação caracterizada pela abertura na região do lábio e/ou palato que incide em uma a cada 650 crianças nascidas, a fissura labiopalatina traz implicações como dificuldade na alimentação, alterações na arcada dentária e na mordida, comprometimento do crescimento facial e do desenvolvimento da fala e audição.

O tratamento envolve a atuação de equipe interdisciplinar, das áreas de cirurgia plástica, odontologia, fonoaudiologia, entre outras especialidades, todas indispensáveis à reabilitação, e engloba aspectos funcionais, estéticos e psicossociais.

Fundado em 1967, o HRAC-USP é pioneiro em suas áreas de atuação e referência nacional e internacional no tratamento e pesquisa das anomalias craniofaciais congênitas, síndromes associadas e deficiências auditivas, com assistência disponibilizada via SUS.

(Com informações da Smile Train Brasil)