(Português do Brasil) Professor Carlos Ferreira dos Santos recebe o Título de Cidadão Bauruense

Disculpa, pero esta entrada está disponible sólo en Portugués De Brasil.

Aprovada por unanimidade pela Câmara Municipal de Bauru em dezembro de 2020, a partir de iniciativa da vereadora Chiara Ranieri, a honraria foi entregue em sessão solene nesta sexta-feira, 10/09/2021; trajetória do professor, pesquisador, profissional da saúde e gestor mostra a importância da educação para as transformações sociais

O professor Carlos Ferreira dos Santos, diretor da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB-USP) e superintendente do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho-USP) recebeu nesta sexta-feira, 10/09/2021 – data em que completou 51 anos –, o Título de Cidadão Bauruense, em sessão solene realizada na Câmara Municipal de Bauru.

A honraria – uma iniciativa da vereadora Chiara Ranieri – foi aprovada por unanimidade pela Casa de Leis no dia 14/12/2020, com publicação do Decreto Legislativo Nº 1930 no Diário Oficial de Bauru em 17/12/2020.

Para a vereadora Chiara Ranieri, o título “vem oficializar o que a trajetória de sucesso do Professor Doutor Carlos Ferreira dos Santos fala por si só: uma vida de dedicação e trabalho por Bauru e pelos bauruenses”.

“O professor Carlos tem o reconhecimento público da sua competência e da sua essência como ser humano. A Câmara Municipal de Bauru criou em 1955 o Título de Cidadão Bauruense. Desde então, Bauru reconhece, com a concessão do referido título, personalidades nacionais e estrangeiras radicadas no país que tenham prestado relevantes serviços ao município. Hoje, fazemos uma entrega de Título de Cidadão Bauruense em período de pandemia, a primeira após mais de um ano e meio sem qualquer solenidade de homenagem nessa Casa. Sem dúvida, é um belo e honroso retorno. Há uma modalidade de naturalidade que é a chamada de cidadão. É a naturalidade afetiva, a naturalidade do coração, daqueles que querem ter alguém como seu conterrâneo, daqueles que reconhecem em alguém valores tão elevados que nos deixam orgulhosos se ele for reconhecido como da nossa cidade, do nosso Estado, do nosso País. É essa naturalidade afetiva que damos ao professor Carlos Ferreira dos Santos, pela sua vida de dedicação e trabalho por Bauru e pelos bauruenses. Na condição de representante do povo bauruense, como vereadora, gostaria de dizer que é uma honra para nós reconhecê-lo oficialmente como concidadão, como conterrâneo. É Bauru que se sente honrada, é Bauru que está feliz em tê-lo como cidadão e o agradece por toda a dedicação a essa nossa terra e nossa gente. Essa naturalidade afetiva que nós chamamos de cidadania é do coração, é da estima, não é pedida, é dada a quem a gente entende que merece. Meus parabéns, Prof. Dr. Carlos Ferreira dos Santos, pelos seus 51 anos de vida, cidadão bauruense”, discursou a vereadora Chiara durante a sessão solene.

Em seu discurso de agradecimento, Santos emocionou a todos, exaltando a importância da educação para as transformações sociais. Relembrou a origem humilde na periferia de São José dos Campos e a luta de sua mãe, Dona Lenira (falecida em 2015), para criar os quatro filhos e propiciar a eles uma boa educação e estudo.

“Não poderia deixar de falar da minha família. Além da educação escolar, minhas irmãs Lenira e Sandra, meu irmão Claudio e eu recebemos a mais preciosa educação no berço de nosso lar, com nossa saudosa mãe. Dona Lenira Simplício Ferreira, nordestina e sozinha, nos tornou corajosos, fortes e guerreiros, e, com sua labuta diária em seu comércio de vila, nos ensinou que na vida temos de ter orgulho das nossas origens, sermos honestos e trabalhadores, que devemos respeitar o próximo, nos livrarmos de qualquer tipo de preconceito e não julgarmos as pessoas pela roupa que vestem, pela raça, cor da pele, orientação sexual, religião ou classe social, pois sempre há oportunidade de se fazer o bem a quem quer que seja. A vida na periferia pobre de São José dos Campos e a oportunidade de estudarmos em excelentes escolas particulares com bolsas de estudo ou com parcelamentos intermináveis que nossa mãe honrou, nos mostraram o choque das classes sociais do mundo real e nos revelaram um paradoxo que só poderia ser transposto por meio da educação, o único meio que acredito ser capaz de fazer as reais transformações sociais, as quais, aliás, continuam tão urgentes e fundamentais nos dias atuais ao nosso querido Brasil. E são esses os valores que hoje passo para os meus filhos, Samuel e Kathlyn Ferreira dos Santos, meus maiores amores e a quem dedico minha vida de corpo e alma”, relatou.

Santos recordou os desafios e esforços para sua formação em Bauru, como aluno de baixa renda, morador do CRUSP, com bolsas de programas de permanência estudantil da USP e também bolsas de pesquisa, por mérito acadêmico, além do trabalho, no período noturno, como professor de Química no Ensino Médio em escola pública de Bauru, para ajudar a custear a aquisição de instrumentais para o treinamento nas clínicas.

“Defino-me como um produto da educação de excelência que me foi dada na Escola Olavo Bilac de São José dos Campos, por meio de bolsa de estudo, e na Universidade de São Paulo, com sua política de permanência estudantil na graduação na Faculdade de Odontologia de Bauru para um aluno de baixa renda como eu, e com a excelência da pós-graduação stricto sensu no mestrado e no doutorado na Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, e no Medical College of Wisconsin, nos Estados Unidos. A pesquisa literalmente me abriu as janelas do mundo e, dentre outras conquistas, me deu o privilégio de ser coordenador de área da FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), atividade que exerci com muito orgulho por 11 anos, levando comigo semanalmente à sede da Fundação em São Paulo a cidade de Bauru, e de ter sido, por oito anos, editor-chefe da revista Journal of Applied Oral Science, que leva o nome da FOB, o nome da USP e o nome da cidade de Bauru para os quatro cantos do mundo, por meio da divulgação científica de pesquisadores de todos os continentes”, avaliou.

O dirigente agradeceu a generosidade de professores, mestres, incentivadores e grandes amizades que fez ao longo de sua trajetória pessoal, acadêmica e profissional, o comprometimento de muitas pessoas da comunidade USP-Bauru que o auxiliam, e também à vereadora Chiara Ranieri, que propôs a outorga do título, e aos demais vereadores de Bauru.

“A generosidade de toda a comunidade da Faculdade de Odontologia de Bauru me conduziu para funções administrativas e de gestão e concomitantemente honrei minhas obrigações na graduação e pós-graduação. Sem dúvida, até o momento, as mais nobres e desafiadoras tarefas foram a de vice-diretor da FOB (de 2014 a 2018), diretor da FOB (desde março de 2018) e superintendente do HRAC/Centrinho (desde junho de 2019), duas instituições com envergadura nacional e internacional, que tanto orgulham a USP, a cidade de Bauru, o Estado de São Paulo e o Brasil. Todas as minhas dificuldades da gestão pública foram e estão sendo superadas com a ajuda preciosa de muitas pessoas, que honram a USP com seu trabalho no dia a dia aqui em Bauru. Agradeço a todas as pessoas da nossa comunidade da FOB e do HRAC/Centrinho pela parceria constante e parabenizo todos e todas, do passado e de agora, pela excelência do trabalho desenvolvido”, afirmou.

Santos destacou também o importante trabalho realizado pelo Laboratório de Farmacologia da FOB-USP, o qual coordena, no diagnóstico da covid-19 em Bauru e região. “Quis o destino que 20 anos após eu aprender técnicas de biologia molecular nos Estados Unidos eu colocasse em prática todos aqueles conhecimentos adquiridos para que o Laboratório de Farmacologia da FOB realizasse a testagem para covid-19 por meio da técnica de RT-PCR em tempo real, hoje com mais de 97 mil amostras analisadas, com apoio incondicional e a dedicação de uma pequena equipe composta por membros da FOB e do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais, o Centrinho, que se uniram em prol da causa da testagem juntamente com os laboratórios do Instituto Adolfo Lutz de Bauru e Instituto Lauro de Souza Lima. Como professor, pesquisador e profissional da saúde, indubitavelmente, essa passagem da minha vida é o meu maior orgulho, pois pude devolver à população de Bauru e região parte do investimento que o Estado de São Paulo e o Governo Federal fizeram em mim durante minha formação como pesquisador e também como aluno e servidor da USP, uma Universidade pública e gratuita, que não se furta a auxiliar na resolução dos problemas das cidades e regiões onde está inserida”, ressaltou.

“Na USP, e por meio da USP, continuarei trabalhando e lutando por Bauru. Ainda temos muitos desafios, e estarei à disposição da nossa comunidade para concretizarmos juntos muitos sonhos da nossa cidade de Bauru, como, por exemplo, a assunção e abertura definitiva do Hospital das Clínicas de Bauru pela Secretaria de Estado da Saúde, com a absorção das atividades atuais do HRAC/Centrinho, e a criação da Faculdade de Medicina de Bauru pela USP, tendo como base o HRAC/Centrinho”, assinalou o dirigente.

Por fim, Santos reafirmou a gratidão e amor por Bauru, o orgulho de ser cidadão bauruense e o caráter coletivo da honraria. “É impossível não fazer uma retrospectiva da minha vida. Cheguei a Bauru há 31 anos, para cursar Odontologia na Faculdade de Odontologia de Bauru, e aqui estou, há mais tempo do que na minha própria cidade natal, São José dos Campos. É uma grande honra e orgulho saber que sou cidadão de duas grandes cidades. E Bauru é aquela em que eu decidi viver, é aquela em que eu decidi trabalhar, é aquela para a qual eu consigo contribuir e retribuir um pouco de tudo o que a USP me deu enquanto estudante de graduação, mestrado e doutorado e agora como professor. Sem dúvida, a minha atuação em duas grandes instituições da Universidade de São Paulo possibilitou esse título, já que posso contribuir, atualmente, como diretor e professor da Faculdade de Odontologia de Bauru e superintendente do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais, o Centrinho. Preciso dizer que, se os vereadores entenderam que fiz algo de positivo para a cidade, eu nunca estive sozinho. Sempre tive pessoas que me apoiaram e que me apoiam. Portanto, a honraria do título de Cidadão Bauruense representa um reconhecimento coletivo para o campus da USP de Bauru, de todas as pessoas que me ajudaram ao longo da minha carreira, não apenas aquelas que nasceram em Bauru, mas todas as pessoas que, como eu, vieram para Bauru e foram adotados por essa cidade maravilhosa, pela qual lutamos e continuaremos lutando. Bauru, por meio da FOB e do HRAC, me deu tudo na vida, e, portanto, eu sou muito grato. Mas Bauru ainda me deu meu maior tesouro: os meus dois filhos, Samuel e Kathlyn, que adotei há nove anos, como pai solteiro, e que encheram a minha vida de muito amor. Muito obrigado, Bauru, pelos filhos que você me deu!”, finalizou.

Sessão solene
Seguindo os protocolos sanitários definidos durante a pandemia de covid-19, a sessão solene na Câmara teve acesso limitado e voltado a convidados.

Prestigiaram a solenidade a professora Maria Aparecida de Andrade Moreira Machado, pró-reitora de Cultura e Extensão Universitária da USP; professor José Henrique Rubo, prefeito do campus USP de Bauru; Dra. Cleide Felício de Carvalho Carrara, superintendente substituta do HRAC-USP; Doroti da Conceição Vieira Alves Ferreira, diretora do Departamento Regional de Saúde de Bauru (DRS-6) da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo (SES-SP); os vereadores Guilherme Berriel (vice-presidente da Câmara Municipal de Bauru), Benedito Roberto Meira e Chiara Ranieri; Clemilton Bassetto, marido da vereadora Chiara e representando o Escritório Regional do Sebrae de Bauru; Dra. Andrea de Melo Senes, cirurgiã-dentista, representando a turma de formandos de Odontologia da FOB de 1993; além de familiares e amigos do professor Carlos Ferreira dos Santos.

A cerimônia foi transmitida ao vivo pela TV Câmara Bauru (o vídeo pode ser assistido neste link). Mais fotos da sessão solene podem ser vistas no Facebook e Instagram (@hracusp).

Trajetória
Nascido em São José dos Campos (SP) em 1970, Carlos Ferreira dos Santos chegou à cidade de Bauru em 1990, após ser aprovado no vestibular da Fuvest para cursar Odontologia na FOB-USP.

Formou-se cirurgião-dentista pela FOB-USP em 1993. Fez Mestrado (1995-1997) e Doutorado (1998-2002) em Farmacologia pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP-USP). Realizou estágio de doutorado-sanduíche (setembro/2000 a dezembro/2001) e pós-doutorado (setembro/2008 a fevereiro/2009) no Medical College of Wisconsin (EUA), tendo desenvolvido estudos moleculares relacionados à Farmacologia e Fisiologia Cardiovascular.

Também tem no currículo Especialização em Odontologia Legal (2013-2015), Especialização em Gestão Pública (2014-2016) e ainda uma segunda graduação – Bacharelado em Tradução (Inglês), pelo Centro Universitário Sagrado Coração – Unisagrado (2007-2010).

A carreira como professor na FOB-USP teve início em 1997, quando foi contratado como professor-assistente. Em 2002, tornou-se professor doutor na Disciplina de Farmacologia da Faculdade. Em 2006, finalizou sua livre-docência e, em 2011, foi aprovado no concurso para professor Titular.

Além das centenas de alunos na graduação, ajudou a formar dezenas de mestres e doutores na área, sendo constantemente homenageado pelas turmas de Odontologia e Fonoaudiologia da USP-Bauru.

Também tem atuação como editor e membro do conselho consultivo de importantes periódicos científicos nacionais e internacionais, membro efetivo da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Sociedade Brasileira de Farmacologia e Terapêutica Experimental (SBFTE) e International Association for Dental Research (IADR), além de ter sido coordenador da área da Saúde da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) de 2008 a 2019.

Na FOB-USP, exerceu funções de Presidente da Comissão de Pesquisa e da Comissão de Relações Internacionais e vice-chefia de Departamento, além de orientações na Pós-Graduação e supervisões de pós-doutorado. Foi vice-diretor da FOB-USP (2014-2018) e superintendente substituto do HRAC-USP (2016-2019). É diretor da FOB-USP e presidente do Conselho Deliberativo do HRAC-USP desde 2018. Assumiu a função de superintendente “pro tempore” do HRAC-USP em 08/06/2019 e foi designado superintendente a partir de 01/06/2021, por meio de Portaria do Reitor após ter sido eleito pelos membros do Conselho Deliberativo do Hospital.

Como gestor, foi um dos colaboradores para a criação do Curso de Medicina da FOB-USP (que contou com a liderança da professora Maria Aparecida de Andrade Moreira Machado e foi iniciado em 2018) e tem trabalhado pela criação da Faculdade de Medicina de Bauru e implantação efetiva do Hospital das Clínicas de Bauru.

Além da docência, da pesquisa e da gestão, Carlos Ferreira dos Santos tem dado importante contribuição à população de Bauru e região como profissional da linha de frente no enfrentamento ao coronavírus.

Desde abril de 2020, sob a liderança e atuação direta de Santos, o Laboratório de Farmacologia da FOB-USP tem realizado a testagem molecular para covid-19 por meio de RT-PCR em tempo real, ação fundamental para o controle e gerenciamento da pandemia. Até o momento, já foram analisadas pelo Laboratório mais de 97 mil amostras coletadas nos serviços públicos de saúde de Bauru e região.

(Tiago Rodella/HRAC-USP, com informações da Câmara Municipal de Bauru. Fotos: Camila Medina, FOB-USP)

Samuel, Carlos e Kathlyn Ferreira dos Santos
José Henrique Rubo, Doroti Ferreira, Maria Aparecida Machado, Carlos F. Santos e Cleide Carrara
Vereadores Benedito Roberto Meira e Guilherme Berriel, Carlos F. Santos, vereadora Chiara Ranieri e Clemilton Bassetto
Vera Rufino, Kathlyn, Carlos e Samuel Ferreira dos Santos e Lenira Ferreira Ruiz
Carlos F. Santos e Vespaziano Bastasini, motorista da FOB
Vera Rufino (servidora aposentada da FOB e amiga) e Carlos F. Santos
Ana Carolina de Lourdes Senes Gonçalves, Andrea de Melo Senes, Carlos F. Santos, João Paulo Senes dos Santos Gonçalves e Antonio Augusto dos Santos Gonçalves
Andrea de Melo Senes, Vera Rufino, Carlos F. Santos e Antonio Augusto dos Santos Gonçalves (marido de Andrea Senes)
Maria Aparecida Machado, Chiara Ranieri, Carlos F. Santos e Clemilton Bassetto
A vereadora Chiara Ranieri, Carlos F. Santos e Clemilton Bassetto
Prof. Dr. Roberto Brandão Garcia (aposentado), Carlos F. Santos, Stella Araujo Dias Garcia (esposa de Roberto Garcia), Roberta Garcia (filha de Roberto Garcia) e o marido, o vereador Guilherme Berriel
Carlos F. Santos e José Henrique Rubo
Doroti Ferreira e Carlos F. Santos
Lenira Ferreira Ruiz (irmã), Kathlyn, Carlos e Samuel Ferreira dos Santos
Carlos F. Santos
Sessão solene de entrega do Título de Cidadão Bauruense ao professor Carlos F. Santos, em 10/09/2021
Carlos F. Santos
Samuel, Carlos e Kathlyn Ferreira dos Santos

Assessoria de Imprensa HRAC-USP

Assessoria de Imprensa HRAC-USP