(Português do Brasil) Professor Carlos Ferreira dos Santos recebe título de Cidadão Bauruense

Disculpa, pero esta entrada está disponible sólo en Portugués De Brasil.

Honraria foi concedida pela Câmara Municipal de Bauru, por meio de decreto legislativo publicado no dia 17/12/2020                  

O professor Carlos Ferreira dos Santos, diretor da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB-USP) e superintendente do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho-USP) acaba de ser homenageado com o título de Cidadão Bauruense.

A honraria foi concedida pela Câmara Municipal de Bauru, por meio do Decreto Legislativo Nº 1930, de 15/12/2020, publicado hoje (17/12/2020) no Diário Oficial de Bauru, a partir de projeto da vereadora Chiara Ranieri.

“É difícil encontrar palavras para expressar o sentimento de gratidão à Câmara de vereadores de Bauru, especialmente na pessoa da vereadora Chiara Ranieri, que propôs a outorga desse título. É impossível não fazer uma retrospectiva da minha vida. Cheguei a Bauru há 30 anos, para cursar Odontologia na Faculdade de Odontologia de Bauru, e aqui estou, há mais tempo do que na minha própria cidade natal, São José dos Campos. É uma grande honra e orgulho saber que sou cidadão de duas grandes cidades. E Bauru é aquela em que eu vivo, é aquela em que eu trabalho, e é aquela para a qual eu consigo retribuir um pouco de tudo o que a Universidade de São Paulo me deu enquanto estudante de graduação, de mestrado e de doutorado”, afirma o professor Carlos Santos.

“Sem dúvida, a minha atuação em duas grandes instituições da Universidade de São Paulo possibilitou esse título, já que posso contribuir, atualmente, como diretor e professor da Faculdade de Odontologia de Bauru e superintendente do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais, o Centrinho. Portanto, obviamente, preciso dizer que, se os vereadores entenderam que fiz algo positivo para a cidade, eu nunca estive sozinho. Sempre tive pessoas que me apoiaram e que me apoiam. Portanto, o título representa um reconhecimento coletivo, de todas as pessoas que me ajudaram ao longo da minha carreira, não apenas aquelas que nasceram em Bauru, mas todas as pessoas que, como eu, vieram para Bauru e foram adotados por essa cidade maravilhosa, pela qual lutamos e continuaremos lutando”.

Para o dirigente, Bauru, por meio da FOB-USP e do HRAC-USP, lhe deu tudo na vida. “Eu sou muito grato. E Bauru ainda me deu o maior tesouro: os meus dois filhos, Samuel e Kathlyn, que adotei há oito anos, como pai solteiro, e que encheram a minha vida de muito amor. Muito obrigado, Bauru, pelos filhos que você me deu! Um abraço forte e fraterno a todos!”, conclui o professor, emocionado.

Dedicação e resultados
À frente de duas instituições de renome nacional e internacional, referências em suas áreas, a rotina de trabalho é pesada: normalmente, acorda às 6h e vai dormir à meia noite. Professor, pesquisador, dirigente, profissional na linha de frente do combate ao coronavírus, as responsabilidades e os desafios são muitos, e as conquistas são frutíferas.

À época nas funções de vice-diretor da FOB-USP e superintendente substituto do HRAC-USP, o professor Carlos Santos deu importante contribuição para o projeto de criação do Curso de Medicina da FOB-USP, aprovado em 2017 pelo Conselho Universitário da USP e iniciado em 2018.

Em sua gestão e do professor Guilherme Janson, importantes resultados foram conquistados, dentre eles: permanência dos cursos de Odontologia (de Bauru, Ribeirão Preto e São Paulo) em posição de destaque mundial nos rankings internacionais; nota acima da média do Curso de Medicina em Teste de Progresso nacional, que avalia a evolução do aprendizado dos estudantes; reformulação e estruturação do Centro de Educação e Capacitação em Saúde (CECS); maior índice histórico em métricas de citação internacional da revista científica JAOS; primeira defesa de tese da FOB em cotutela com universidade do exterior; Doutorado Interinstitucional (DINTER) com a Universidade Lurio, de Moçambique; definição do acesso de casos novos no HRAC via Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde (CROSS) do Estado; ampliação da parceria entre HRAC e Smile Train, viabilizando recursos e investimentos que têm aprimorado a assistência aos pacientes e incrementado as atividades de ensino e pesquisa; além de diversas premiações recebidas pela FOB e HRAC.

Com o apoio da Reitoria, a gestão também deu todo o suporte e agilizou os trâmites que lhe competiam para que o Estado pudesse iniciar as atividades no futuro Hospital das Clínicas, mesmo que, por ora, por decisão do Governo paulista, apenas como retaguarda para a covid-19.

Além disso, desde abril de 2020, sob a liderança e atuação direta do professor Carlos Santos, o Laboratório de Farmacologia da FOB tem dado grande contribuição com a testagem molecular para covid-19 por meio de RT-PCR, ação fundamental para o controle e gerenciamento da pandemia. Até o momento, o Laboratório registra mais de 38.000 amostras analisadas.

Esses são avanços que têm impactado não somente a comunidade acadêmica e científica e os pacientes e familiares, mas também trazido transformações para toda a população de Bauru e região.

Trajetória
Nascido em São José dos Campos (SP), Carlos Ferreira dos Santos tem origem humilde. Em entrevista concedida ao jornalista da USP-Bauru Luís Victorelli em 2018, ao assumir a Direção da FOB, o professor contou que seus pais vieram de Recife (PE) para o interior de São Paulo para tratamento de doença de sua avó materna, e aqui constituíram família.

Após a separação dos pais, o pai voltou para o Nordeste e a mãe, Dona Lenira (falecida em 2015), comerciante, dona de um bar, criou os quatro filhos sozinha, e fez todos os esforços para propiciar uma boa educação e estudo a eles. “Estudei em escolar particular a partir da 5ª série porque tinha bolsa e por mérito de desempenho acadêmico”, relatou o professor.

Graduado pela FOB-USP (1993), revelou que veio a Bauru “para ser um bom cirurgião-dentista, com interesse específico em Ortodontia, mas o destino me levou a ser um farmacologista”. “Como aluno de graduação, tive todas as ajudas possíveis e imagináveis para alunos carentes. Tive bolsa Moradia, fui morador do CRUSP, tive bolsa Alimentação e, enfim, também tive bolsas de Pesquisa, mas aí por mérito acadêmico”.

Entre 1994 e 1995, realizou Aperfeiçoamento em Fisiologia no HRAC, com bolsa de estudos e sob a orientação do professor Antonio Gabriel Atta. Cursou o mestrado em Farmacologia de 1995 a 1997, na Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP), sendo contratado como professor assistente da FOB em 1997. Em 2002, concluiu o doutorado em Farmacologia, também pela FMRP, e assumiu como professor doutor na Disciplina de Farmacologia da FOB.

Realizou estágio de doutorado-sanduíche (2000-2001) e pós-doutorado (2008-2009) no Medical College of Wisconsin, dos Estados Unidos, tendo desenvolvido estudos moleculares relacionados à Farmacologia e Fisiologia Cardiovascular. Fez a livre-docência em 2006 e é professor titular desde 2011.

É editor associado do periódico Journal of Applied Oral Science (JAOS) da FOB, tendo sido editor-chefe de 2006 a 2014. É membro do Conselho Consultivo Científico do periódico JDR Clinical & Translational Research desde 2016. É membro efetivo da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Sociedade Brasileira de Farmacologia e Terapêutica Experimental (SBFTE) e International Association for Dental Research (IADR). Foi coordenador da área da Saúde da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo-Fapesp (2008-2019).

Na FOB, exerceu funções de Presidente da Comissão de Pesquisa e da Comissão de Relações Internacionais e vice-chefia de Departamento, além de orientações na Pós-Graduação e supervisões de pós-doutorado. Foi vice-diretor da FOB (2014-2018) e superintendente substituto do HRAC (2016-2019). É diretor da FOB e presidente do Conselho Deliberativo do HRAC desde 2018 e superintendente do HRAC desde 08/06/2019.

 

(Imagem de capa: Prof. Carlos Ferreira dos Santos discursa no Teatro Universitário da FOB-USP em evento de 2019. Foto: Denise Guimarães, FOB-USP)

Assessoria de Imprensa HRAC-USP

Assessoria de Imprensa HRAC-USP