Bioética • HRB4030

 

DOCENTE RESPONSÁVEL:

Rafael Arouca Höfke Costa

 

NÚMERO DE CRÉDITOS: 1

 

CARGA HORÁRIA:

Teórica
(por semana)
Prática
(por semana)
Estudos
(por semana)
Duração Total
8h 4h 3h 1 semana 15h

OBJETIVOS:

Discutir os dilemas éticos que surgem nas atividades profissionais na área da saúde (“bioética do cotidiano”) bem como aqueles que ocorrem a partir do desenvolvimento científico e tecnológico na área da biomedicina.

Analisar criticamente os códigos de ética profissional, bem como normas e códigos vigentes. Refletir sobre as Diretrizes Bioéticas que envolvem o ser humano em todas as fases de sua vida. 

 

JUSTIFICATIVA:

Preparar os pós-graduandos para o exercício de suas funções na docência, pesquisa e prática profissional com base em preceitos de bioética. Preparar os pós-graduandos para o constante exercício da avaliação bioética, seja na vida profissional, nas atividades de docência e ou de pesquisa.

A disciplina pressupõe a participação de convidados especialistas na área. 

 

CONTEÚDO:

Moral e Ética: conceitos filosóficos básicos 
Bioética: caracterização e campo de atuação 
Referenciais (Princípios) da ética e da bioética 
Correntes filosóficas: Racionalismo, Humanismo, Utilitarismo, Pragmatismo, Ceticismo 
Relação professor-aluno: aspectos bioéticos 
Análise crítica dos códigos de ética dos profissionais da saúde 
O segredo profissional: os direitos do paciente  
Bioética no início da vida: aborto, R.A., clonagem 
Bioética no final da vida: pacientes terminais, eutanásia, distanásia 
Bioética em situações especiais: AIDS, oncologia, deficiências físicas 
Bioética e a pesquisa em seres humanos: análise histórica, normas e situação brasileira 
Estudo de casos clínicos selecionados: seminários 
Bioética e infecção hospitalar 
Bioética e políticas de saúde 

 

BIBLIOGRAFIA:

Barchifontaine CP. Bioética e início da vida: alguns desafios. São Paulo: Idéias e Letras; 2004.

Barchifontaine CP. Bioética: alguns desafios. São Paulo: Centro Universitário São Camilo; 2001. (Coleção Bioética em Perspectiva).

Beauchamp TL, Childress JF. Principles of biomedical ethics. 5th ed. Oxford: Oxford University Press; 2001.BRASIL.

BYK, Christian. Tratado de Bioética. São Paulo: Paulus, 2015.

Ministério da Saúde. Normas para pesquisa envolvendo seres humanos. Brasília: Ministério da Saúde; 2000.

Drane J, Pessini L. Bioética, Medicina e Tecnologia. São Paulo: Loyola; 2005.

Esslinger I. De quem é a vida, afinal? São Paulo: Loyola; 2004.

Hossne WS. Relação professor-aluno, inquietações, indagações, ética. RevBrasEducMed 1994; 18(2):49-94.

Lolas F. Bioética: o que é, como se faz. São Paulo: Loyola; 2001.

Pessini L. Bioética, um grito por dignidade de viver. São Paulo: Paulinas; 2006,

Pessini L. Diretrizes Éticas Internacionais para a pesquisa Biomédica em seres humanos. São Paulo: Loyola; 2004.

VEATCH, Robert M. Bioética. 3.ed. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2014.

 

 

<<< voltar para o índice de Disciplinas

 

Seção de Pós-Graduação HRAC-USP

Horário de atendimento: de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h (exceto feriados) | e-mail: secpghrac@usp.br