Bioestatística • HRB4031

 

DOCENTES RESPONSÁVEIS:

Ivy Kiemle Trindade Suedam

Jeniffer de Cássia Rillo Dutka

Joel Ferreira Santiago Junior

 

NÚMERO DE CRÉDITOS: 4

 

CARGA HORÁRIA:

Teórica
(por semana)
Prática
(por semana)
Estudos
(por semana)
Duração Total
4h 8h 3h 4 semanas 60h

OBJETIVOS:

Capacitar o aluno a aplicar e interpretar procedimentos de análise estatística aplicáveis a modelos experimentais simples utilizados na área de saúde. 

O curso dá ênfase nos princípios e limitações bem como nas pressuposições e restrições envolvidas nos diferentes modelos de análise estatística mais do que nos procedimentos de cálculo envolvidos. 

São discutidos os diferentes níveis de mensuração em experimentos da área biomédica e a maneira como eles afetam o modelo experimental e a interpretação dos resultados bem como o modelo estatístico apropriado. 

 

JUSTIFICATIVA:

A disponibilidade atual de programas de computador e a dificuldade eventual de contar com assessoria estatística tem levado muitos pesquisadores a realizarem sua própria análise dos dados nem sempre da forma mais apropriada. 

Assim, a correta escolha do modelo a ser utilizado e sua adequada interpretação são mais importantes do que o trabalho de cálculo envolvido, que pode, sem dúvida, ser melhor executado em um computador. 

 

CONTEÚDO:

Breve revisão dos conceitos de média, mediana, desvio padrão, amplitude semi-quartil e correlação 
Breve revisão dos conceitos de probabilidade
Distribuições de probabilidade: binomial, normal, quiquadrado, Student e F 
Teste de uma média, duas médias independentes e duas médias não independentes 
Modelos simples de análise de variância: pressupostos e requisitos. Testes de mais de duas médias independentes e duas médias não independentes. Testes de mais de duas médias não independentes. Análise de variância a dois critérios de classificação. Comparações múltiplas. Correlação e regressão 
Análise não paramétrica. Idéia geral e aplicabilidade. Testes de Wilcoxon. Teste de Mann Whitney. Teste de Kruskal Wallis. Teste de Friedman. Correlação não paramétrica: Spearman.
Análise de classificações: Qui-quadrado e Fisher 

 

BIBLIOGRAFIA:

Arango HG. Bioestatistica: teórica e computacional com bancos de dados reais em disco. 3a ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2009.

Costa Neto PLO. Estatística. 2a ed. rev. atual. São Paulo: Edgard Blucher; 2002.

Downing D, Clark J. Estatística aplicada. 2a ed. São Paulo: Saraiva; 2002.

Hollander M, Wolfe D. Non parametric statistical methods. New York: John Wiley and Sons; 1973.

Kahn HA, Sempos CT. Statistical methods in epidemiology. New York: Oxford University; 1989.

Martinez EZ. Bioestatística para os cursos de graduação da área da saúde. São Paulo: Blucher; 2015.

Rosner B. Fundamentals of biostatistics. 6th ed. Belmont: Duxbury; 2005.

Spiegel MR, Stephens LJ. Estatística. Porto Alegre: Bookman; 2009.

Vieira S. Bioestatística: tópicos avançados. 2a ed. ver. atual. Rio de Janeiro: Campus; 2004.

Vieira S. Introdução a bioestatística. 5a ed. Rio de Janeiro: Elsevier; 2016.

Wasserman L. All of nonparametric statistics. New York: Springer; 2006.

Honório H & Santiago Junior. Fundamentos das revisões sistemáticas em Odontologia. 1ª ed. São Paulo: Quintessence; 2018.

 

 

<<< voltar para o índice de Disciplinas

 

Seção de Pós-Graduação HRAC-USP

Horário de atendimento: de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h (exceto feriados) | e-mail: secpghrac@usp.br