Professor da USP é o primeiro brasileiro nomeado para conselho médico internacional em fissuras

Coordenador de Cirurgia Craniofacial do HRAC-USP e docente da FMUSP, Nivaldo Alonso passa a integrar o Conselho Médico Consultivo da Smile Train , maior organização de fissura labiopalatina do mundo

A Smile Train – instituição filantrópica internacional atuante em mais de 90 países com cirurgias e tratamentos complementares de fissura labiopalatina – anunciou, no dia 14 de janeiro de 2020, a inclusão de quatro novos membros ao seu Conselho Médico Consultivo.

Entre eles está o professor Nivaldo Alonso, chefe técnico da Seção de Cirurgia Craniofacial do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho) da USP-Bauru, docente da Disciplina de Cirurgia Plástica da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) e diretor do Serviço de Cirurgia Craniomaxilofacial do Hospital das Clínicas (HC) da FMUSP.

Presidente da Associação Brasileira de Cirurgia Crânio-Maxilo-Facial (ABCCMF) entre 2001 e 2002, Nivaldo Alonso é cirurgião parceiro da Smile Train desde 2008 e liderou treinamentos para parceiros em todo o Brasil, além de já ter sido presidente do Conselho Médico do Brasil.

Os outros três novos membros do Conselho Médico Consultivo da Smile Train são: Catherine Crowley, professora e diretora do Instituto de Extensão Bilíngue da Teachers College Columbia University (Estados Unidos) e autora de projeto de treinamento de fala em fissura labiopalatina; Fernando Molina, presidente da Fundação de Anomalias Craniofaciais “Dr. Fernando Ortiz Monasterio”, chefe da Divisão de Cirurgia Plástica e Reconstrutiva do Hospital Geral Manuel Gea González e professor de Cirurgia Plástica na Unidade de Pós-Graduação da Faculdade de Medicina da Universidade Nacional Autônoma do México (UNAM); e Peter Mossey, decano associado da Faculdade de Odontologia da Universidade de Dundee (Escócia) e diretor do Centro Colaborador da Organização Mundial da Saúde (OMS) para Anomalias Craniofaciais.

Liderado pelo cirurgião de fissura labiopalatina de renome mundial Larry Hollier Jr., cirurgião chefe do Hospital Infantil do Texas e chefe de Cirurgia Plástica da Baylor College of Medicine (Estados Unidos), o Conselho Médico Consultivo da Smile Train é composto por especialistas de várias disciplinas como cirurgia, anestesia, genética, ortodontia e fonoaudiologia. A Smile Train conta com o conselho para ajudar a garantir que todos os seus programas ofereçam tratamentos de fissura complementares seguros e de alta qualidade para as crianças atendidas.

“Como a Smile Train continua a capacitar os parceiros locais para aumentar o acesso a cirurgias, anestesia e tratamentos complementares de fissuras nos países em desenvolvimento, a segurança dos pacientes e a qualidade do atendimento continuam sendo nossa prioridade. O Conselho Médico Consultivo da organização desenvolveu um Protocolo de Segurança e Qualidade que define os padrões exigidos para cuidados seguros com cirurgia e anestesia nos parceiros médicos da Smile Train em todo o mundo”, afirma Larry Hollier Jr. “É essencial que tenhamos um Conselho Médico Consultivo com representantes de diversas disciplinas para desenvolver diretrizes, programas de treinamento e iniciativas de pesquisa com foco em tratamentos complementares para fissuras”.

“Estamos felizes por receber nosso grupo de novos membros do conselho. Essas pessoas trazem uma riqueza de conhecimento e experiência em tratamentos complementares de fissura labiopalatina e serão um grande trunfo para orientar os programas globais de tratamento de fissuras da Smile Train”, ressalta Susannah Schaefer, presidente e CEO da Smile Train.

Sobre o HRAC/Centrinho-USP
Fundado em 1967, o Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho) da USP é pioneiro em suas áreas de atuação e referência nacional e internacional no tratamento e pesquisa das anomalias craniofaciais congênitas, síndromes associadas e deficiências auditivas. A assistência é disponibilizada via Sistema Único de Saúde (SUS).

Reconhecido como hospital de ensino pelos Ministérios da Saúde e da Educação, o HRAC-USP é também um importante núcleo de formação de recursos humanos e de geração e difusão de conhecimento e inovações, com programa de pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado), além de cursos lato sensu e de extensão (residências médicas e multiprofissionais, especializações e práticas profissionalizantes), todos gratuitos.

Nessas cinco décadas de atividades, o Hospital registra mais de 115.000 pacientes matriculados, vindos de todos os Estados do país, e já formou mais de 1.500 mestres, doutores, especialistas e outros profissionais em cursos de extensão universitária. Site: www.hrac.usp.br.

Sobre a Smile Train
Maior organização de fissura labiopalatina do mundo e parceira do HRAC-USP desde 2017, a Smile Train capacita os profissionais médicos locais com treinamento, financiamento e recursos para fornecer cirurgia de fissura labiopalatina gratuita e assistência abrangente para crianças em todo o mundo. Promove uma solução sustentável e um modelo de saúde global escalonável para o tratamento, melhorando a qualidade de vida das crianças, incluindo a capacidade de comer, respirar, falar e, finalmente, prosperar.

Para saber mais sobre a organização e como as doações têm um impacto imediato e a longo prazo no Brasil, visite www.smiletrainbrasil.com. Para doações, acesse www.smiletrainbrasil.com/doe.

(Com informações da Smile Train. Foto: Tiago Rodella, HRAC-USP)