HRAC-USP recebe prêmio de academia científica americana

AAMS homenageou o Hospital com o Prêmio Centros de Luz, pela liderança interdisciplinar no avanço da medicina relacionada à terapia miofuncional    

O Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho) da USP recebeu, no dia 22 de agosto de 2020, o Prêmio Centros de Luz, concedido pela Academy of Applied Myofunctional Sciences (AAMS) – Academia de Ciências Miofuncionais Aplicadas –, dos Estados Unidos, pela liderança interdisciplinar no avanço da medicina relacionada à terapia miofuncional.

A terapia miofuncional tem como objetivo a reabilitação das disfunções da estrutura orofacial, relacionadas com a fala, deglutição, mastigação e respiração.

O prêmio foi entregue durante o 5º Congresso da AAMS, realizado de forma virtual e com a participação do superintendente Carlos Ferreira dos Santos, representando o HRAC-USP.

“Tenho a honra de receber este prêmio em nome do nosso Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais, HRAC/Centrinho, da Universidade de São Paulo. Como instituição pública, temos o orgulho de oferecer o melhor atendimento totalmente gratuito para pacientes de todo o Brasil. Como atual superintendente, o momento é de agradecer à AAMS, em especial a Marc Moeller, pelo gentil reconhecimento do trabalho sério que temos feito, e também aos ex-superintendentes e a todos os funcionários, alunos, residentes, pesquisadores e demais colaboradores. Por fim, gostaria de expressar meu mais profundo agradecimento às famílias que acreditaram em nós para o tratamento de seus filhos, nossos mais de 120.000 pacientes cadastrados nesses 53 anos de existência, para a reabilitação de fissura labiopalatina, malformações craniofaciais e deficiência auditiva”, destacou em seu discurso o professor Carlos Ferreira dos Santos, superintendente do HRAC-USP e diretor da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB-USP).

A Faculdade de Medicina da Stanford University, o Hospital Sant’Andrea da Sapienza Università di Roma e a Autoridade Hospitalar de Hong Kong são alguns dos centros de liderança na área da saúde que já foram homenageados com o prêmio.

“Tive o grande privilégio de conhecer pessoalmente o HRAC/Centrinho quando participei de um congresso da ABRAMO [Associação Brasileira de Motricidade Orofacial] em Bauru há alguns anos. Tornei-me um grande defensor de seu importante trabalho e liderança no tratamento de anomalias craniofaciais. Esperamos poder homenagear a instituição com este prêmio e, assim, ajudar a contar ainda mais a história de sua importante atuação”, afirmou Marc Richard Moeller, diretor executivo e presidente do conselho fundador da AAMS.

A professora Giedre Berretin, titular do Departamento de Fonoaudiologia da FOB-USP, também foi homenageada pela AAMS, com o Prêmio Madame Marie Curie, pelo avanço da ciência por meio das ciências miofuncionais, em reconhecimento ao trabalho voltado ao diagnóstico e tratamento dos distúrbios miofuncionais orofaciais.

(Imagem: Reprodução)