Solidariedade: Grupo de Humanização entrega 448 ‘mamas do amor’ a associação

‘Mamas’ serão utilizadas por mulheres que tiveram câncer e realizaram cirurgia para retirada da mama |

Membros do Grupo de Trabalho de Humanização e Educação Permanente (GTH) do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho) da USP entregaram, no último dia 27 de outubro, 448 “mamas do amor” à Associação Bauruense de Combate ao Câncer (ABCC). Elas foram produzidas com pares novos de meia de náilon 3/4 e alpiste e serão utilizadas por mulheres que realizaram mastectomia, a cirurgia para retirada da mama.

“Tivemos a ideia a partir de uma reportagem de TV e, rapidamente, contamos com o envolvimento dos servidores do Hospital, com doação de materiais, e do Grupo de Humanização, que se revezou nos intervalos para a confecção”, explica a enfermeira Maria Irene Bachega, ouvidora do HRAC-USP e presidente do GTH. “Resgatar a autoestima e devolver o sorriso é nossa maior missão no Centrinho, e propusemos justamente isso com essa ação no Outubro Rosa”, salienta.

Com o sucesso da iniciativa, Maria Irene informa que o GTH pretende programar e executar novamente a ação nos próximos anos. “Muitas pessoas não puderam ou não tiveram a chance de colaborar dessa vez, e assim terão a oportunidade e poderemos ampliar essa ação, contribuindo com o bem-estar de mais mulheres”.

Para Cristina Berriel Aidar, presidente da ABCC, a iniciativa “é da maior importância, porque vai ajudar muito as mulheres que tiveram câncer de mama e que não podem fazer a prótese”. “Era algo que estávamos precisando, os anjos aparecem. As ‘mamas’ serão muito bem aproveitadas pelas nossas pacientes”, ressalta Cristina.

Instruções sobre como confeccionar as “mamas do amor” podem ser obtidas no site www.mamasdoamor.com.

A associação
A ABCC é uma organização sem fins lucrativos e, de acordo a presidente, atende em média cerca de 350 pacientes por mês, de qualquer idade, sexo e tipo de câncer. “Nossos pacientes já vêm com o diagnóstico e tratamento, encaminhados de hospitais ou indicados por pessoas que conhecem nosso trabalho, e nós damos todo o apoio emocional e suporte social”, relata Cristina.

A Associação oferece cesta básica quinzenalmente, aulas de artesanato para geração de renda, inclusão digital com aulas de informática, pilates, entre outros serviços e atividades. “Também realizamos um trabalho junto ao Hospital Estadual de Bauru, com entrega de aparelhos, salas e humanização da UTI pediátrica”.

As pessoas que desejarem contribuir com a ABCC podem doar leite, mantimentos para cesta básica, roupas para bazar, e também fazer doações de qualquer valor em dinheiro, mensalmente ou esporadicamente, por boleto bancário, depósito em conta ou diretamente na Associação.

Para colaborar ou para ser atendido na entidade, os interessados podem entrar em contato com a ABCC pelo telefone 3222-3808. A sede da Associação fica na Rua Nóbile Di Piero, sobrado 32, Centro, Bauru (SP). Mais informações: www.facebook.com/abccbauru.

……………………………………………………………………………….
Foto: Tiago Rodella, HRAC-USP. Legenda: A partir da esquerda: Celina Marmontel, Rosana Prado, Mara Silvia Campos e Maria Irene Bachega (HRAC-USP); e Cristina Berriel Aidar, Denise Tebet, Nice Razaboni, Carmen Cabral e Maria Helena Shiraiwa (presidente e voluntárias da ABCC)