Prêmio de academia europeia: melhor trabalho clínico

Um estudo desenvolvido pela equipe de Otorrinolaringologia do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho) da USP em Bauru foi premiado como melhor trabalho clínico de 2016 no congresso da Academia Europeia de Otologia e Neuro-Otologia (Eaono, na sigla em Inglês), realizado de 18 a 21 de janeiro em Izmir, na Turquia.

Intitulado “Prótese de orelha média para anomalias congênitas de orelha”, o trabalho é de autoria do professor Rubens Vuono de Brito Neto, da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) e da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB-USP), e coordenador da Residência Médica em Otorrinolaringologia do HRAC/Centrinho-USP. São coautores Eduardo Boaventura Oliveira, José Carlos Jorge e Luiz Fernando Manzoni Lourençone, médicos otorrinolaringologistas do HRAC/Centrinho-USP, e Luzia Maria Pozzobom Ventura, fonoaudióloga do Hospital.

“O prêmio é um importante reconhecimento internacional do trabalho pioneiro realizado no HRAC para a reabilitação da audição em pacientes com malformações de orelha com próteses ativas implantadas”, destaca o professor Rubens.

O professor explica que a técnica cirúrgica realizada é inédita e foi descrita no trabalho premiado. A técnica também é objeto de estudo da tese de doutorado em Otorrinolaringologia do médico Luiz Fernando Manzoni Lourençone, pela FMUSP, sob orientação do professor Rubens.

Na foto, o professor Rubens ao centro, durante premiação. Crédito: Arquivo pessoal

Assessoria de Imprensa HRAC-USP

Assessoria de Imprensa - HRAC-USP Bauru