HRAC-USP encerra 2017 com Moção de Aplauso

Homenagem do legislativo bauruense foi entregue no dia 22/12, em confraternização da equipe do Hospital |

Professores Carlos e Maria Aparecida, e o vereador Segalla

A Câmara Municipal de Bauru homenageou o Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho) da USP pelos seus 50 anos de atuação, encerrando de maneira especial um ano repleto de conquistas.

A homenagem, uma Moção de Aplauso, é de autoria do vereador José Roberto Martins Segalla e foi entregue à equipe durante o 3º Encontro de Natal do HRAC-USP, realizado na tarde do dia 22 de dezembro. A confraternização foi organizada pelo Grupo de Trabalho de Humanização e Educação Permanente (GTH) e reuniu dirigentes do campus, funcionários e alunos do Hospital.

“Agradecemos a todos os funcionários participantes de nossa festa de Natal, que, neste ano, teve o lema ‘Festa para quem cuida’”, registrou Maria Irene Bachega, presidente do GTH, ouvidora e integrante da Comissão Gestora do HRAC, na abertura do evento.

Em seguida, discursou a professora Maria Aparecida de Andrade Moreira Machado, superintendente do HRAC e diretora da FOB. “Esse ano foi muito especial para todos nós, e o tema da nossa festa não poderia ser melhor. Em pouco tempo, tivemos muitas notícias positivas e isso é fruto do trabalho de todos, que entenderam que o novo momento era fundamental. As conquistas começaram a acontecer e vão continuar, fortalecendo ainda mais aquilo que nós fazemos bem”, afirmou a professora.

“E nada mais oportuno para hoje do que a entrega da Moção de Aplauso pelos 50 anos do Hospital, para encerrarmos o ano com esse ato de reconhecimento a todo o trabalho de vocês pelos nossos pacientes e suas famílias. Afinal de contas, ser Centrinho é muito mais do que simplesmente ser um profissional, é você ser um ser humano da melhor qualidade, entendendo as limitações dos pacientes que chegam aqui. Esse acolhimento que o paciente recebe faz toda a diferença. E há um reconhecimento de todos que falam do Hospital, seja aqui no Brasil ou lá fora, desse atendimento humanizado. Na área da saúde, oferecer um tratamento de qualidade e, mais do que isso, de forma humanizada, é um privilégio muito grande”, prosseguiu.

A professora Maria Aparecida ressaltou ainda que “o Centrinho é um modelo, é um exemplo de sucesso do que é fazer um atendimento público, 100% gratuito, com qualidade”. “Recebemos aqui 10 colegas da Faculdade de Medicina da USP de São Paulo, pois estamos fazendo uma parceria para a Residência de Anestesiologia, que vai impactar positivamente para o Hospital, e que já é resultado do curso de Medicina de Bauru. Eles saíram daqui absolutamente encantados com o que viram no Centro Cirúrgico. Dois residentes disseram: ‘o que vimos aqui faz com que a gente tenha muita vontade de vir e fazer um estágio no Centrinho, porque não vimos lá no complexo do HC’. Isso nos deixa muito honrados, vindo também de professores de uma Faculdade que tem 105 anos. Por isso o Centrinho é semente da Medicina de Bauru. E a excelência do Hospital vai ser melhorada com as pessoas que virão até nós para aprender o que vocês fazem. Isso vai fortalecer ainda mais o que a gente faz”, frisou.

Para o futuro, a professora Maria Aparecida destaca projetos, sobretudo, na área de academização. “É hora de trazermos recursos para o Hospital com o que a gente faz de pesquisa. Hoje, o gestor público tem que buscar, dentro da lei, fontes que possam beneficiar não só os usuários, mas também os colaboradores”.

No encerramento de sua fala, a professora Maria Aparecida mostrou aos presentes o Prêmio Atenção, recebido pelo HRAC no último dia 18 de dezembro, e agradeceu. “Recebemos com muito orgulho mais este prêmio. Esse é o reconhecimento do trabalho de cada um de vocês! Muito obrigado a todos”.

Na sequência, o vereador José Roberto Martins Segalla agradeceu pela oportunidade de fazer a entrega da Moção de Aplauso do legislativo bauruense em data tão festiva, e fez um relato pessoal em seu discurso. “Há 40 anos, um primo meu, muito querido, teve uma filha que nasceu com fissura labiopalatina. E ele veio para o Centrinho com a criança quase recém-nascida. Eu, que morava aqui em Bauru, não tinha ideia do que o Centrinho fazia. E foi acompanhando ele aqui que eu tomei o primeiro conhecimento do trabalho do Centrinho. Essa menina hoje é uma senhora, com dois filhos, juíza federal, muito bonita. Ficou perfeito. O trabalho do Centrinho emociona a gente”, narrou.

“O Centrinho é conhecido não só no Brasil, como em boa parte do mundo. E a Câmara dos Vereadores, quando o Centrinho faz o seu Jubileu de Ouro, não poderia deixar de reconhecer esse mérito todo que a instituição teve ao longo dessa trajetória. A Câmara então, por unanimidade, fez aquilo que cabe a ela, uma Moção de Aplauso. É a forma que temos para dignificar as pessoas que realizam um trabalho que enaltece não só a própria atividade, mas a cidade de Bauru”, pontuou o vereador.

“O Centrinho completa 50 anos de existência e Bauru só tem a comemorar as inestimáveis conquistas e benfeitorias realizadas na área da saúde. O município tem a honra de sediar essa instituição, que se diferencia pelo seu caráter interdisciplinar e por sua filosofia de atendimento humanizado e tratamento integral, tudo via Sistema Único de Saúde (SUS), transformando vidas ao longo de décadas. Diante do exposto, oferecemos esta Moção de Aplauso ao Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais da Universidade de São Paulo (HRAC-USP), o Centrinho, pela comemoração do seu Jubileu de Ouro e pela importância do trabalho desenvolvido com excelência na saúde pública”, finalizou Segalla, lendo o texto da Moção.

Por último, falou o professor Carlos Ferreira dos Santos, que assume como novo diretor da FOB em 10 de março de 2018 e, regimentalmente, passará a ser o novo presidente do Conselho Deliberativo do HRAC.

“Aproveito a oportunidade para agradecer ao vereador Segalla e à Câmara dos Vereadores de Bauru por esse reconhecimento. E agradeço também a todos vocês, porque esse trabalho humanizado se reverte não apenas para nós, mas para os nossos filhos, nas boas energias que esse ambiente proporciona. O HRAC é um lugar abençoado, porque aqui só tem energia positiva”, assinalou.

“Desejo a todos vocês e seus familiares um Natal muito feliz e um 2018 com muita saúde, pois com saúde podemos fazer tudo. A gente vai trabalhar, a gente vai ser bom pai, bom companheiro, bom trabalhador, e pode continuar ajudando mais pessoas. Parabéns a todos pelos 50 anos de uma linda história que cada um de vocês construiu. Mesmo aqueles que estão no administrativo, cuidando de números e de papéis, tenham a certeza que o trabalho de todos é muito reconhecido e valorizado. Cada um tem a sua importância”, finalizou o professor Carlos.

 

Assessoria de Imprensa do HRAC-USP
(Fotos: Álvaro Campoy Neto e Márcio Antonio da Silva / HRAC-USP)