(Português do Brasil) Testagem para covid-19: Um ano e mais de 67 mil amostras analisadas

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese.

Ano de intenso trabalho marca importante contribuição do Laboratório de Farmacologia da FOB-USP à saúde pública de Bauru e região          

Neste mesmo período do ano passado, no início da evolução dos casos de covid-19 no Brasil, o país enfrentava o desafio de disponibilizar e sistematizar a testagem em massa da população, medida essencial para o enfrentamento e controle da doença.

De imediato, sob a liderança do professor Carlos Ferreira dos Santos, o Laboratório de Farmacologia da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB-USP) colocava à disposição sua estrutura e equipe para colaborar com a sociedade em momento tão grave.

Após um rigoroso processo de treinamento e certificação, em 10/04/2020, o Laboratório de Farmacologia da FOB-USP estava habilitado pelo Instituto Adolfo Lutz para realizar a testagem para diagnóstico molecular da covid-19, passando a integrar a Rede USP de Diagnóstico da Covid-19 (RUDIC), que, por sua vez, compõe a Plataforma de Laboratórios para o Diagnóstico do Coronavírus, organizada pelo Governo do Estado de São Paulo e coordenada pelo Instituto Butantan.

O Prof. Carlos Ferreira dos Santos realiza testes na FOB-USP. Foto: Denise Guimarães, FOB-USP

“Em um ano de intenso trabalho, ultrapassamos a marca de 67 mil amostras analisadas. Começamos fazendo 50 por dia e esse número só foi aumentando. Hoje fazemos em média 400 amostras por dia. Já chegamos a analisar 760 amostras em um único dia”, informa Santos, que, além das funções de gestão na FOB-USP e no Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho-USP), atua desde o início na linha de frente, na bancada do Laboratório.

O especialista em laboratório da FOB-USP Thiago José Dionísio. Foto: Denise Guimarães, FOB-USP

O dirigente pontua que essa expressiva contribuição à saúde pública de Bauru e região só pôde ser alcançada graças à união de profissionais altamente qualificados e engajados, da FOB-USP e do HRAC-USP. “A testagem é importantíssima pois ajuda a otimizar o aproveitamento dos leitos hospitalares e também porque há pessoas e famílias atrás dos números e estatísticas, que poderão ter o direcionamento e tratamento adequados com o diagnóstico correto. É um orgulho para nós, como Universidade pública, ajudar a população em um momento de tanta necessidade, mas também muito triste”, avalia.

A rede de diagnóstico coordenada pelo Instituto Butantan realiza cerca de 20 mil testes de covid-19 por dia, totalizando, nesses 12 meses de pandemia, mais de 2,6 milhões de laudos emitidos, segundo dados da instituição. A missão da iniciativa é receber as amostras de pessoas sintomáticas e que precisam saber se estão positivos ou não para o coronavírus.

Assista, neste link, vídeo do Instituto Butantan sobre o trabalho da rede de diagnóstico, que conta com depoimento do professor Carlos Santos sobre o impulso que a parceria possibilitou na quantidade de testes realizados na FOB-USP.

Assessoria de Imprensa HRAC-USP

Assessoria de Imprensa HRAC-USP